A desatenção ao atravessar a rua aumenta as estatísticas de morte no trânsito

Resultado de imagem para ão ao atravessar a rua aumenta

Dia 8 de agosto foi o dia mundial do pedestre e tem pessoas de olho não só nos direitos dos pedestres, mas também nos deveres. Atravessar a rua falando ao celular pode render uma multa equivalente a quase R$ 50,00, mas essa lei não se aplica no Brasil e sim na capital do Havaí – Estados Unidos.

Parece exagero, mas não é, pois, dados do Movimento Paulista de Segurança mostra que 94% dos acidentes que resultam em mortes no trânsito, são causados por falha humana, imprudência ou distração.

Na hora de atravessar a rua, a distração e desatenção de alguns pedestres podem ser claramente observadas em quase todas as cidades do Brasil. O maior vilão para essa falta de atenção é o celular. Mas será que aplicar multa nesse caso seria uma boa alternativa para evitar acidentes?

Em Honolulu, cidade que fica no Havaí, EUA, foi aprovada uma lei que proíbe pedestres de usarem celular ou aparelhos eletrônicos enquanto atravessam a rua. A multa vai de US$ 15,00 a US$ 35,00 e pode chegar até a US$ 99,00 (R$ 300,00), em casos de reincidência.

Para o engenheiro de tráfego e transporte Humberto Pullin, a alternativa é válida e deveria ser aplicada também no Brasil. Porém, seria necessária uma complementação para o Artigo 254 do código brasileiro de trânsito, que prevê que pedestres não devem “cruzar pistas de rolamento nos viadutos, pontes ou tuneis”.

“A atenção ao transitar na via pública deve ser tanto do motorista quanto do pedestre. Então, isso é uma questão de modificar o código de transito brasileiro com uma resolução de que, o pedestre que for flagrado falando ao celular ao atravessar a rua, ele pode ser abordado por um agente de trânsito. Mas isso é uma questão de educação para o trânsito, o que é muito carente no Brasil”, diz Humberto.

O importante é que as pessoas fiquem atentas para as questões de risco que envolvem o trânsito, e uma dessas questões é o fato do pedestre ser responsável por ele mesmo. Um acidente provocado por um pedestre desatento pode ser uma arma letal tanto quanto um motorista desatento, o bom senso vale para todos.

 

This entry was posted in Postagens. Bookmark the permalink.