A riqueza tradicional dos imigrantes

Como é bastante divulgado pelos meios de comunicação, o Brasil é uma mistura de raças e de tradições. Isso se deve aos vários povos, vindos de diferentes lugares, que fizeram do nosso país sua segunda pátria.

Em terras brasileiras, há povos de origens portuguesa, alemã, italiana, holandesa, polonesa, japonesa e muitas outras. Descendentes de pessoas, que na maioria das vezes, abandonavam seus lares em busca de melhores condições de sobrevivência.

Nas ocasiões dos grandes fluxos imigratórios do século passado, pela enorme quantidade de imigrantes que embarcavam para o Brasil, era bastante comum a presença de famílias inteiras nas viagens. Aqui estabelecidos, formavam comunidades para continuarem mantendo laços estreitos com a terra natal.

Ainda hoje, muitas dessas comunidades podem ser encontradas em diferentes partes do Brasil. Na região sudeste há colônias japonesas, italianas e portuguesas. Na região sul há concentrações de colônias alemães, holandesas, polonesas e também italianas. Constituídas por comunidades que defendem e preservam tradições e costumes dos seus antepassados.

As colônias de imigrantes sempre despertaram o interesse de muita gente; e para os que não têm condições financeiras de viajar para os países de onde saíram os antepassados desses colonos, conhecer bairros e cidades que já foram ou ainda são redutos de imigrantes, pode ser uma ótima oportunidade para ter um contato mais próximo com a cultura de origem deles.

Com uma visita ao bairro da Liberdade, na cidade de São Paulo, é bem provável que se tenta a sensação de estar caminhando em uma das ruas do Japão, já que por todos os lados, há lojas de produtos quem vem do outro lado do mundo e restaurantes de comida típica oriental, além dos muitos descendentes de orientais e também deles próprios circulando pelo bairro.

A cidade de Blumenau, em Santa Catariana, é uma área que concentrou uma grande parte da imigração alemã. Por lá, é possível encontrar algumas manifestações da arte e da cultura do povo alemão. Num passeio pelas ruas locais, logo se vê a herança arquitetônica em vários edifícios.

E são nas festas e comemorações tradicionais, que os viajantes com estadia na cidade poderão vivenciar alguns costumes típicos alemães. O festival da Oktoberbest, realizado todos os anos no mês de outubro, é uma das principais delas. Muito parecido com a festividade original, a Oktoberfest de Munique, na Alemanha, a celebração é uma grande chance de se adentrar numa cultura típica alemã.

 

 

This entry was posted in Postagens. Bookmark the permalink.