Declarações do presidente americano revoltam pessoas do mundo todo

Depois dos comentários pejorativos feitos durante um encontro se referindo a El Salvador, Haiti e alguns países africanos, representantes na ONU de 54 nações africanas, querem um pedido de desculpas do presidente norte-americano Donald Trump.

Depois de realizarem um encontro em caráter de urgência há alguns dias, os embaixadores enviaram um comunicado dizendo estarem imensamente perturbados pelos comentários do presidente.

Eles ainda classificaram as palavras de Trump como racistas, difamatórias e xenófobas, sendo que existe uma grande preocupação por parte dos diplomatas, com o aumento das ações difamatórias frequentes em relação ao continente africano e aos afrodescendentes.

Eles também revelaram que estão solidários aos haitianos, e com todos os outros povos de países que foram alvos dos comentários maldosos do presidente norte-americano durante um encontro na Casa Branca com congressistas.

De acordo com uma reportagem do jornal The Washington Post e que mais tarde foi confirmada também pelo Los Angeles Times, durante o encontro o presidente declarou que se pudesse escolher receberia mais imigrantes noruegueses em solo americano do que haitianos, salvadorenhos e de outras nações africanas. Esses comentários causaram muita revolta pelo mundo, principalmente porque existem testemunhas que afirmam que o presidente ainda usou termos pejorativos em relação à várias nações.

Mas o presidente em seu Twitter, pediu desculpas de forma moderada apenas ao Haiti e falou que os comentários não foram feitos com as palavras que foram noticiadas, mas ele admitiu que usou palavras duras em relação ao caso.

Mas um dos congressistas que estavam nesse encontro, o senador Richard J. Durbin, do partido democrata, revelou que o presidente fez um discurso repulsivo e racista, além de repetir várias vezes a expressão “países de merda”.

Diversos membros integrantes de governos africanos e da União Africana (UA), chamaram as declarações feitas por Donald Trump de racistas.

Vários  imigrantes do Haiti  fizeram uma manifestação nas ruas de Miami, com a intenção de mostrar a revolta deles pelos comentários maldosos feitos pelo presidente, em relação aos países africanos e alguns países latino-americanos.

Apesar de ter negado em seu Twitter que usou esses termos pejorativos em seus comentários, em conversas com amigos ele admitiu que só falou o que todo mundo pensa, mas que acabam não falando, principalmente sobre a situação dos imigrantes de países economicamente mais pobres.

This entry was posted in Postagens. Bookmark the permalink.