Foi encontrado o mais antigo buraco negro já descoberto no universo

A descoberta foi divulgada na revista Nature na última semana, que foi encontrado pelos cientistas o buraco negro mais antigo e possui um tamanho enorme, com cerca de 780 milhões de vezes o tamanho que do Sol. Ele teve a sua formação na época em que o universo ainda tinha 690 milhões de anos, o que corresponde a 5% da quantidade de anos que ele possui atualmente. O nome científico que deram a esse buraco negro foi de ULAS J1342+0928.

De acordo com a astronomia, buracos negros com esse tamanho, ficam localizados em regiões centrais das galáxias, incluindo a que está localizada o planeta Terra, a Via Láctea. Devido à sua gravidade, eles possuem vários grandes círculos de gás nos seus arredores. Quando esse gás é absorvido e assimilado inteiramente pela unidade, porções enormes de radiação eletromagnética são expelidas.

Toda essa combinação cósmica do buraco negro juntamente com o gás, acabam se transformando nos “quasares”, que são os elementos que possuem os brilhos mais intensos avistados no espaço. Eles estão localizados em regiões centrais das galáxias mais recentes, sendo que alguns podem gerar um brilho que pode chegar a mil vezes a intensidade que emana da nossa galáxia, a Via Láctea.

Devido ao fato de serem tão luminosos, esses  quasares  podem ser avistados de distâncias enormes. O buraco negro descoberto está a mais de treze bilhões de anos-luz da Terra, o que quer dizer que a luz brilhante do seu quasar foi enviada logo depois que ocorreu o Big Bang. Esses fatos fazem com que os cientistas estudem de maneira incansável esses buracos negros, já que eles representam uma oportunidade para desvendar o que realmente aconteceu, descobrindo qual foi a origem dos átomos dos quais nós somos formados. Apesar da descoberta de apenas um buraco negro não ser o ideal para tirarmos conclusões sobre a origem do cosmos, a quantidade que já foi descoberta de quasares com as tecnologias atuais, mostra que cada vez mais serão descobertos novos fatos.

Um dos grandes enigmas apresentados por esse buraco negro, é que a sua gigantesca massa aumentou muito depressa. Segundo o astrônomo Eduardo Bañados, todo o tamanho dele foi acumulado em cerca de 690 milhões de anos. Os cientistas acreditam que podem ser encontrados cerca de 20 a 100 quasares muito menores em tamanho, do que esse que foi descoberto.

 

This entry was posted in Postagens. Bookmark the permalink.