Governo norte-americano deve expulsar milhares de salvadorenhos do país

governo não deve renovar um programa que favorece todas essas pessoas que estão ligadas ao TPS (Status de Proteção Temporária), de acordo com o que foi divulgado pelo jornal “The Washington Post”.

O DHS (Departamento de Segurança Nacional) está para anunciar se vai ocorrer a continuação do programa, ou se haverá o encerramento dele, afetando cerca de mais de 263.000 pessoas de El Salvador que moram no país.

Com a anulação do programa, essas pessoas teriam que voltar para o seu país, sendo que a maioria das pessoas já mora nos Estados Unidos há mais de vinte anos, ou ficar em solo americano ilegalmente.

Segundo ainda informações do jornal, o governo pretende dar a essas pessoas que fazem parte do programa, um prazo até setembro de 2019 para deixar o país, ou tentar conseguir os documentos necessários para continuar nos Estados Unidos.

Diversos esforços estão sendo realizados por representantes dos cidadãos salvadorenhos que moram nos EUA, do governo de El Salvador e por militantes pró-imigração, que estão lutando nesses últimos meses para conseguir o prosseguimento do TPS ou em último caso, a sua manutenção por pelo menos seis meses, como fez o governo norte-americano em um caso parecido que tratava do programa de imigração, das pessoas que vieram de Honduras.

O jornal ainda anunciou que o Executivo do atual presidente, nesse caso específico deverá impor um maior rigor, encerrando esse programa que beneficia os salvadorenhos e seguindo a mesma linha que tomou, quando encerrou  os programas dos haitianos  e dos nicaraguenses.

Essa proteção foi dada aos salvadorenhos que estavam em território norte-americano no início de 2001, depois que furacões intensos atingiram o seu país. Mas o programa acabou beneficiando também os imigrantes que já moravam nos Estados Unidos antes de 2001, quando saíram de El Salvador por causa da guerra civil.

Durante o governo de George H. W. Bush, entre os anos de 1989 a 1993, os membros do Congresso americano permitiram um sistema que autoriza o governo do país a conceder de forma temporária, a permanência de pessoas vindas de nações afetadas por epidemias, guerras e desastres da natureza, criando dessa forma os programas que beneficiam esses imigrantes.

 

This entry was posted in Postagens. Bookmark the permalink.