PPI tem 55 novas propostas de concessões – Veja com o especialista Felipe Montoro Jens

Durante a segunda reunião de Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), que aconteceu no último dia 7 de março, o Palácio do Planalto anunciou os próximos projetos públicos que deverão ser concedidos à iniciativa privada. O especialista em Projetos de Infraestrutura, Felipe Montoro Jens, noticia que entre as 55 novas propostas de concessões, estão rodovias, ferrovias, terminais portuários e linhas de transmissão de energia. Além dessas, também existem outras propostas de renovações das concessões que já estão atualmente em andamento.

O principal objetivo do PPI é gerar empregos e crescimento para o Brasil. A respeito das 55 novas propostas de concessões, o presidente da República Michel Temer declarou – “Precisamos fazer logo isso, porque o que mais almejamos é exatamente o combate ao desemprego no país”.

Na abertura do encontro do dia 7 março, Temer informou que os 55 novos projetos permitirão R$ 45 bilhões de novos investimentos nas áreas de energia, transportes e saneamento, além da promoção de 200 mil novos empregos diretos e indiretos. Felipe Montoro Jens ainda reporta que, na mesma ocasião, o Ministério de Minas e Energia apresentou a proposta de licitação de 35 lotes de linhas de transmissão de energia em 17 estados, com investimentos estimados em R$ 12,8 bilhões. Por sua vez, o Ministério dos Transportes apresentou novos projetos de concessões em rodovias, ferrovias e portos.

PPI

O Programa de Parcerias de Investimentos foi instituído em 2016 pelo Governo Federal para que fosse possível ampliar e fortalecer a relação entre o Estado e a iniciativa privada, salienta o especialista em Projetos de Infraestrutura, Felipe Montoro Jens. A medida é uma das apostas do governo Temer para impulsionar o investimento privado e retomar a economia em um momento de crise econômica no país. O objetivo é ter uma priorização e acompanhamento dos projetos que serão executados através de concessões, Parceria Público-Privada (PPP) e privatizações.

Na primeira leva de concessões do PPI, em setembro de 2016, foram apresentados 35 projetos nos setores de aeroportos, portos, rodovias, ferrovias, petróleo e gás, mineração, energia e saneamento. Felipe Montoro Jens destaca que, de acordo com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Wellington Moreira Franco, destes projetos, 03 já foram assinados: dois de prorrogação de terminais portuários e um de privatização da Celg (empresa de distribuição de energia de Goiás, sendo a primeira privatização do PPI). A distribuidora foi arrematada em leilão pela companhia italiana Enel Brasil, no dia 30 de novembro do ano passado.

Este ano, no dia 16 de março, ocorreu o leilão dos aeroportos de Fortaleza (CE), Salvador (BA), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS). Três grupos estrangeiros – a francesa Vinci, a alemã Fraport e a suíça Zurich – levaram as concessões. No dia 23 de março foi a vez do leilão de dois terminais no Porto de Santarém (PA) e quem ganhou foi o Consórcio Porto Santarém. Já no dia 20 de abril, foi licitado o terminal de Trigo do Rio de Janeiro e quem deu o lance final foi o consórcio Maravilha, formado por Bunge Alimentos e M.Dias Branco, finaliza o especialista em Projetos de Infraestrutura, Felipe Montoro Jens.

 

This entry was posted in Postagens. Bookmark the permalink.