Reunião Interamericana de Autoridades Eleitorais conta com Ministra Luciana Lóssio

A capital mexicana Cidade do México foi o local escolhido para sediar a XI edição da Reunião Interamericana de Autoridades Eleitorais. Realizado nos dias 20 e 21 de outubro de 2016, o evento contou com a presença de representantes de 23 países com o intuito de discutir práticas eleitorais efetuadas no continente americano.

O objetivo do encontro foi de impulsionar a troca de informações entre as entidades organizadoras e validadoras de eleições nas Américas sobre tópicos relacionados a processos eleitorais e suas práticas bem-sucedidas.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi representado pela ministra e Presidente da Associação de Magistrados Eleitorais da Ibero – Americana, Luciana Lóssio, que também acumula funções como juíza e Conselheira do Conselho Nacional de Direitos Humanos, e a assessora-chefe substituta de Assuntos Internacionais do TSE, Fernanda Januzzi.

A ministra Luciana Lóssio e os demais representantes dos países integrantes do evento puderam compartilhar suas experiências sobre assuntos referentes ao tema em questão e expor os desafios da prática democrática em seus respectivos países. Januzzi, além de colher as informações fornecidas sobre controle e prestação de contas eleitorais, teve a incumbência de remeter uma proposta de colaboração técnica em relação ao controle informatizado de contas eleitorais mexicanas. O encontro rendeu ao Brasil novas informações e ferramentas para serem utilizadas no aperfeiçoamento do processo de prestações de contas do país.

O sistema informatizado do México é visto pelos demais países como um dos mais eficientes do mundo. Neste sistema há uma prestação de contas diárias em que os candidatos registram suas receitas e gastos relacionados às suas campanhas eleitorais, possibilitando um controle bem mais preciso.

X Reunião Interamericana de Autoridades Eleitorais

A décima Reunião Interamericana de Autoridades Eleitorais, realizada nos dias 19 e 20 de novembro de 2015, no Rio de Janeiro, contou com a participação de 32 órgãos de gestão eleitoral vindos de 22 países das Américas. Neste encontro, os três principais tópicos abordados foram: o financiamento político-eleitoral, a inserção de reformas no processo eleitoral e o uso de redes sociais em campanhas e processos eleitorais. A Organização dos Estados Americanos (OEA) foi a entidade responsável por promover e divulgar o evento desta edição.

Representante do Direito Eleitoral no Brasil

Formada em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), Luciana Lóssio desde cedo despertou interesse pela considerada subárea do Direito que se refere ao Comportamento Público. Depois das várias especializações, – Direito Processual Civil Lato Sensu; Direito, Estado e Constituição Lato Sensu; e, Direito Eleitoral Lato Sensu – a advogada decidiu se dedicar ao curso de Ordem Jurídica e Ministério Público Lato Sensu, enriquecendo ainda mais seu extenso currículo.

A juíza vem exercendo o cargo de Ministra Titular do Tribunal Superior Eleitoral desde 2013 e de conselheira do Conselho Nacional dos Direitos Humanos desde 2014. Diante da vasta experiência como ministra e a rica trajetória acadêmica, atualmente, Luciana Lóssio vem sendo considerada com um dos principais nomes que representam o Direito Eleitoral no país.

 

This entry was posted in Postagens. Bookmark the permalink.