Trinta espécies jamais vistas são descobertas em cavernas na Croácia

O homem, desde os primórdios de sua existência, tenta desvendar os mistérios da natureza. A natureza, por sua vez, sempre surpreende, demonstrando um emaranhado de sistemas complexos, que funcionam todos em magnífica sincronia para que o mundo gire em perfeita ordem.
Depois de dois anos em busca subterrânea no Parque Nacional Krka (nas proximidades de Damácia), cientistas croatas divulgaram a existência de 30 espécies de animais não conhecidas. As cavernas nos Alpes Dinários (cordilheira que ocupa metade do território croata) são consideradas mundialmente como região valorosa para a fauna e biodiversidade subterrânea.
O grupo de cientistas – que fazem parte do Instituto de Natureza da Croácia – foi até essa região, a fim de – desenvolver novas formas de – observar a vida animal subterrânea, e foi surpreendido ao se deparar com espécies nunca vistas antes. “Encontramos novas espécies de coleópteros e dipluras”, disse o paleontólogo Kazimir Miculinic, integrante da sociedade de Bioespeleologia da Croácia, em fala à BBC.
Os coleópteros citados acima formam a maior ordem de espécies entre os insetos, abrigando seres como joaninhas e besouros. Dipluras são da ordem dos artrópodes. As duas ordens são abordadas pela Bioespeleologia que tem como foco fazer o estudo biológico do mundo subterrâneo.
Até o momento, foram catalogadas 175 espécies viventes nessas cavernas. Miculinic compara as novas espécies à “baleias jubarte”, destacando, em seu trabalho, a importância grandiosa desses pequenos seres. Ele acredita que as futuras pesquisas revelarão mais espécies não conhecidas. Na hall de animais descobertos, ganham destaque os inusitados: uma salamandra que faz uso do tato e do olfato para se locomover, mas não tem olhos, e uma lindíssima lesma translúcida.
A BBC divulgou um vídeo onde é possível ver as espécies citadas acima, juntamente com as falas do paleotólogo: https://goo.gl/W4094L.
É impossível não ficar deslumbrado com todas as belezas que o nosso planeta abriga e é impossível, também, negar o avanço que a ciência faz a cada dia que se passa. Devemos dar mérito aos pesquisadores por doarem suas vidas para que possamos, progressivamente, conhecer os processos e aplicações pelos quais se desenvolvem nossos sistemas.

Fonte: https://goo.gl/ZcXpW7.

This entry was posted in Postagens. Bookmark the permalink.