Uma pesquisa feita pela ONU revela as cidades que serão as mais populosas do mundo em 2030

A maior cidade do mundo é Tóquio, com atualmente cerca de quase 38 milhões de habitantes. Segundo levantamentos feitos pela ONU, ela permanecerá como a maior metrópole mundial até 2030, de acordo com o mais novo relatório divulgado pela organização, sobre o crescimento populacional urbano no mundo. Mesmo a capital japonesa apresentando limitações em suas extensões demográficas, e contando que ela ainda pode perder alguns milhares de habitantes nos próximos anos, a cidade de Tóquio ainda continuará sendo a maior metrópole do planeta.

De acordo com esse levantamento, a parcela de habitantes que moram em áreas urbanas atualmente, é de um em cada dois moradores. Mas em 2030, esse número passará a ser de dois em cada três habitantes. Isso quer dizer que a estimativa revela que em 2030, serão mais 2,5 bilhões de novos habitantes nas regiões urbanas que se juntarão com os atuais 3,9 bilhões de habitantes. O relatório ainda revelou que a migração será maior na China, na Índia e na Nigéria, onde a cidade de Lagos passará a fazer parte do ranking das dez cidades com as maiores populações do mundo.

Outras cidades que também devem fazer parte desta lista de cidades mais populosas, serão Dhaka, em Bangladesh e

Karachi, no Paquistão. Segundo a ONU, atualmente 90% da população que mora em áreas rurais do planeta, vivem no continente asiático e africano, fazendo deles os principais locais que poderão apresentar uma maior migração para as áreas urbanas. Esses dois continentes também possuem a menor população urbana do planeta, sendo que na Ásia o percentual chega a 48% e na África, cerca de 40% do seus habitantes moram em regiões urbanas.

Com as alterações nesse ranking até 2030, a cidade brasileira de São Paulo ficará fora dessa lista, assim como a cidade americana de Nova York e Osaka, no Japão. Outra grande cidade que permanecerá na lista, mais que irá descer do quarto lugar para o décimo, será a Cidade do México. Apesar dessas cidades apresentarem um crescimento no seu número de habitantes, o percentual de crescimento delas será muito menor do que o aumento populacional da Ásia e da África. A cidade indiana de  Nova Delhi,  por exemplo, apresentará um crescimento de onze milhões de habitantes até 2030, o que equivale ao número de habitantes da cidade de São Paulo, sendo incorporados aos atuais habitantes.

This entry was posted in Postagens. Bookmark the permalink.